REAF: relevância da AF obriga a considerá-la na formulação de políticas

Com avaliações e resoluções de apoio muito positivas, chegou ao fim em Misiones, Argentina, a XXI Reunião Especializada de Agricultura Familiar (REAF).
O ministro da Agricultura da Argentina, Carlos Casamiquela, disse: “Os números da presença da agricultura familiar são impactantes. Sua relevância obriga a que sejam considerados especialmente na formulação de políticas. Hoje os Estados estão presentes e ativos, e a sociedade civil tem espaços para participar da formulação de políticas públicas”.

Durante a abertura formal da XXI REAF, Casamiquela adiantou: “Para que a REAF tenha maior segurança e possibilidades, ontem dispomos de 180.000 dólares de doação voluntária e por única vez para apoiar o desenvolvimento da REAF; uma decisão política que demonstra o compromisso com o desenvolvimento de nossos povos e com a nossa causa”.

Por sua parte, Luis Valverde, vice-ministro de Pecuária do Equador, destacou a importância da agricultura familiar camponesa nesses países, onde quase 80% da agricultura é familiar. Nesse sentido, expressou a necessidade de “ampliar para toda a região esse belo projeto, essa bela rede que é a REAF”.

Lauro Meléndez, subsecretário do Ministério de Desenvolvimento Social do Uruguai, por sua parte, agradeceu a possibilidade de articulação. “O Uruguai, historicamente, foi considerado um país que olha para a Europa, mas nos últimos anos viramos para olhar para a vizinhança. Esse espaço é uma nova oportunidade de encontro. A REAF é o coração palpitante de uma América Latina unida.”

Veja o vídeo que resume como foi a XXI REAF 

Copyright © 2014 :: Programa FIDA.MERCOSUR.CLAEH :: Todos los derechos reservados